Posts Tagged ‘Polícia de Vigilância e Defesa do Estado’

Relatório da PVDE e a 2ª. Guerra Mundial

Maio 9, 2020

 

Salazar.

Em 8 de Maio de 1945 terminou oficialmente a 2ª. Grande Guerra Mundial com a rendição incondicional das tropas nazis depois de um conflito que provocou mais de 60 milhões de mortos. Mas se terminava a guerra numa Europa destruída, as tropas do Japão não aceitaram a rendição imediata e continuaram a combater.

Com a diplomacia de Salazar, Portugal conseguiu ser considerado um país com estatuto de neutralidade durante a guerra mundial e assim se evitaram certamente muitas mortes e a invasão do território nacional. Esse estatuto facultou que durante esse período Portugal tivesse tido relações comerciais com os países dos dois lados do conflito, o que permitiu com esses negócios de guerra saldos positivos de 1941 a 1943. Não obstante, as dificuldades económicas faziam-se sentir por todo o país, onde em diversos locais havia fome e desespero que o sistema de racionamento não conseguia contornar, na medida que os bens alimentares não chegavam para toda a população e onde abundavam os casos de corrupção, sendo conhecido um relatório da PVDE (Polícia de Vigilância e Defesa do Estado) para o Presidente do Governo, datado Setembro de 1943, com a informação de que existia um mercado negro, que grande parte dos bens estavam a ser contrabandeados para Espanha e que no Minho havia homens a oferecerem-se para trabalhar nas vindimas sem remuneração e a troco de alimentos.

Próximo do final da guerra e durante o Conselho de Ministros de 9 de Fevereiro de 1945, António Salazar expôs as diversas dificuldades que o Estado Novo teve que enfrentar durante o conflito (1939 / 1945) numa extensa comunicação que designou como “um exame político de consciência” tendo concluído que “no que temos razão – convencer e lutar”; “no que não temos razão – emendar”.

Manuel Peralta Godinho e Cunha